Gurdjieff

Gurdjieff
Quem é Gurdjieff?

quarta-feira, maio 06, 2009

Ouro Preto

Ouro Preto é uma cidade mágica, resplandencente, divina. Sempre que a visito me sinto rejuvenescido e vitalizado. É uma pólis no sentido etimologicamente correto da palavra. Seus edifícios são velhos, as ruas pedregosas centenárias, a paisagem circundante magnífica. É pequena e não é, é velha e não é, é cosmopolita embora cravada no coração das Minas Gerais. Respira-se juventude em suas vielas e ladeiras, nos bares frequentados pela gente bela das repúblicas que se espalham pelo centro da cidade. A comida tem um sabor inigualável onde quer que se vá. A temperatura é fria mas são tantos os lugares em que podemos ouvir uma boa música ou bater um bom papo que mesmo a gélida madrugada não nos incomoda ou tira o bom humor.
Quando caminhamos por suas ruas - comprando aqui e ali um docinho, olhando uma loja ou tomando um gostoso café - é como se sentíssemos os homens e mulheres que viviam lá à época do Aleijadinho ou do Tiradentes cumprindo seu ritual quotidiano como se ainda comesessem, bebessem e respirassem o ar da cidade. A percepção única de se estar ao lado do poeta Thomaz Antônio Gonzaga e presenciá-lo a escrever seus versos à Marília, na velha mansão que lhe pertencia e da qual foi retirado pelos dragões quando dos autos da inconfidência. Tudo nos faz retornar a um passado não tão distante de lutas e martírio dos grandes homens que com sua vida honraram a pátria brasileira no solo das Minas Gerais.

Um comentário:

Tália disse...

Olá C. Baptista. Concordo com tudo o que você falou sobre Ouro Preto. Visitei no ano passado e vivi momentos incríveis. Fui inspirada no livro de Thomaz Antônio Gonzaga, psicografado, contando a real história. Fiz algumas fotos e com elas criei um pequeno vídeo retratando a história de Thomás. Se lhe interessar visualisá-lo, me dê um toque que enviarei um link. Gostei muito do seu blog, pois o ocultismo me fascina. Paz Inverencial. Tália. talia_medina@yahoo.com.br